domingo , 22 outubro 2017
Home / Notícias / MMA identifica perfil de gasto energético dos prédios públicos

MMA identifica perfil de gasto energético dos prédios públicos

Chamada pública convoca órgãos para fornecer informações de uso de eletricidade. Objetivo é melhorar a eficiência nos edifícios

AC_685Está aberta, até 27 de fevereiro de 2015, chamada pública para analisar o consumo de energia em prédios das administrações federal, estaduais e municipais. Lançada pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), a medida convoca instituições públicas para enviar dados de consumo energético dos edifícios que ocupam.

Confidenciais, as informações serão usadas para identificar o padrão de consumo das edificações públicas. Além disso, a chamada tem o objetivo de medir o quanto o investimento em eficiência energética poderá contribuir para a redução das emissões de gases de efeito estufa pelo setor.

A meta é receber dados de 300 edifícios. A partir da primeira amostragem, serão selecionados 20 prédios, com baixo desempenho energético e cujas instituições apresentem compromisso com a implementação de medidas de conservação de energia, para a realização de auditoria detalhada.

Os edifícios selecionados receberão medidores trifásicos de sinal remoto para emitir informações precisa de consumo energético. Além disso, haverá capacitação em gestão e uso dos aparelhos para os técnicos que atuam nesses prédios.

Participe

As instituições interessadas devem preencher o formulário e enviá-lo para o e-mail pnudlicitacoes@undp.org. São necessárias as seguintes informações: contas de energia dos últimos 12 meses, área útil do edifício, número de ocupantes e dados de contato, como e-mail e telefone da pessoa responsável dentro da instituição.

A chamada pública faz parte do projeto Transformação do Mercado de Eficiência Energética no Brasil, executado pelo MMA em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e financiado pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF, na sigla em inglês).

O objetivo da ação é contribuir com a economia de até 4 milhões de MWh de eletricidade nos próximos 20 anos, além de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em até 2 milhões de toneladas de carbono equivalente (tCO2eq).

Fonte: MMA – Por: Lucas Tolentino – Edição: Vicente Tardin
Foto: Martim Garcia/MMA/Divulgação

Além disso, verifique

Direito-Ambiental-thumb-71

Breve comentário à Lei que estabelece o Produto Interno Verde – O que mudou nos parâmetros clássicos de desenvolvimento.

por Adalberto Arruda Silva Júnior. Entrou em vigor essa semana, dia 17 de outubro, a ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *