sábado , 24 fevereiro 2018
Home / Notícias / Transocean faz acordo para pagar US$ 1,4 bi por vazamento nos EUA

Transocean faz acordo para pagar US$ 1,4 bi por vazamento nos EUA

Navio ajuda a contar vazamento de petróleo no Golfo (Foto: AP)

A empresa de prospecção de petróleo Transocean Deepwater fechou acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, nesta quinta-feira (3), para pagar uma multa de US$ 1,4 bilhão, por sua responsabilidade no derramamento de petróleo no Golfo de México em 2010.

A Transocean concordou em se declarar culpada de violar a Lei de Água Limpa no desastre, quando uma explosão em uma plataforma de petróleo provocou a morte de 11 pessoas e um derramamento de 4,9 bilhões de barris de petróleo no Golfo, anunciaram o departamento de Justiça e a empresa em nota.

Segundo nota da empresa, a resolução encerra a investigação criminal da Transocean e liquidar os pedidos de sanções civis contra a empresa relativas ao vazamento da BP. A empresa irá rwalizar o pagamento da multa em cinco anos.

A Transocean vai pagar uma multa no valor de US$ 100 milhões no prazo de 60 dias deste acordo, após aprovação do tribunal federal, US$ 150 milhões para a Academia Nacional de Ciências (NAS) durante um período de cinco anos, e US$ 150 milhões para a National Fish e Wildlife Foundation (NFWF) durante um período de três anos.

Em relação aos pedidos de indenizações civis, a Transocean irá pagar US$1 bilhão por um período de três anos por ter violado civil ao Clean Water Act (CWA). A empresa também concordou em implementar medidas de prevenção de descargas não controlados de hidrocarbonetos e concordou em consultar os EUA para preparar um plano para melhorar estas medidas, que têm de ser submetidas à aprovação do governo em até 120 dias do acordo entrar em vigor.

Em novembro, a petrolífera britânica BP declarou-se culpada das acusações criminais relacionadas com o vazamento de petróleo no Golfo do México em abril de 2010 e concordou em pagar US$ 4,5 bilhões pelo ocorrido.

 

Fonte: G1, com informações da France Presse

Além disso, verifique

direito-ambiental-thumb-42

Justiça anula processo administrativo e condena órgão ambiental em dano moral

A 21ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul julgou improcedente ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *