quinta-feira , 24 agosto 2017
Home / Notícias / Proteção do mar é o foco do Dia Mundial do Meio Ambiente

Proteção do mar é o foco do Dia Mundial do Meio Ambiente

Centenas de países realizam atividades neste 5 de junho, incluindo o Brasil; secretário-geral da ONU fala sobre a importância dos países-ilha em desenvolvimento.

seaLeda Letra, da Rádio ONU em Nova York

Centenas de países celebram neste 5 de junho o Dia Mundial do Meio Ambiente, que neste ano, tem como foco preservar os oceanos e evitar o aumento do nível do mar. Entidades de várias nações, como o Brasil, registraram no site oficial do dia as atividades que realizam esta quinta-feira.

Na cidade de Aracajú, por exemplo, o Projeto Tamar irá soltar no oceano filhotes de tartaruga, como explicou à Rádio ONU o coordenador regional em Sergipe, César Coelho.

Extinção

"Estaremos recebendo durante toda a semana aproximadamente 8 mil estudantes da rede pública e privada do Estado de Sergipe e haverá soltura de filhotes. As tartarugas são animais ameaçados de extinção, são sete espécies de tartatura (ameaçadas) no mundo e cinco ocorrem no litoral brasileiro. Aqui em Sergipe nós temos a maior concentração de uma das menores tartarugas marinhas e tem apresentado recuperação dessas populações. Nessa temporada, em Sergipe, conseguimos devolver ao mar, somente neste ano, 600 mil filhotes."

César Coelho destacou ainda que o Projeto Tamar existe há 33 anos e a entidade apoia a escolha da preservação do mar como tema do Dia Mundial do Meio Ambiente.

Cultura e Turismo

A mensagem do secretário-geral da ONU sobre a data foca nos Estados-ilha em desenvolvimento. Segundo Ban Ki-moon, mais de 63 milhões de pessoas moram nessas pequenas nações.

Alguns Estados-ilha em desenvolvimento são Barbados, Cabo Verde , Jamaica e São Tomé e Príncipe. Ban lembra que essas ilhas oferecem "muita beleza natural, cultura vibrante e música apreciada em todo o mundo".

O chefe da ONU destaca o papel dessas nações em proteger os oceanos e a biodiversidade, mas diz que enfrentam desafios ligados à localização remota e à competitividade do turismo.

Fonte: Rádio das Nações Unidas
Foto: Pnuma

Além disso, verifique

post-artigo-thumb-3

A responsabilidade civil ambiental na sucessão entre empresas: a solidariedade e a obrigação propter rem

A obra  “A responsabilidade civil ambiental na sucessão entre empresas: a solidariedade e a obrigação ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *