sábado , 24 fevereiro 2018
Home / Notícias / Porto Alegre: Ambientalistas protestam contra obra da prefeitura

Porto Alegre: Ambientalistas protestam contra obra da prefeitura

Cruzamento entre duas avenidas, denominado de "Trincheira da Anita" é tema controverso na comunidade.

Houve cobertura da Rádio Ipenama Comunitária no último dia 16/1/13 e pode ser ouvido no sita da rádio: www.ipanemacomunitaria.com.

Segue matéria:

 

A TRINCHEIRA DA ANITA NO CIDADANIA AMBIENTAL

 
A comunidade está protestando contra a
obra planejada na década de 70 e 
executada no Século XXI 
sem consultas à população.
Fonte da Foto

"A trincheira da Anita" foi o assunto do Cidadania Ambiental desta semana transmitido ao vivo na noite desta quarta-feira pela Ipanema Comunitária. O mesmo programa será retransmitido no sábado, 19/1, a partir do meio-dia pela emissora. Produzido e apresentado pelo jornalista João Batista Aguiar, participaram os ambientalistas Giordano Tronco,  Vanessa Melgaré, da AGAPAN, e Eliane Carmarin Lima, todos participantes do movimento contra a construção de um túnel na Rua Anita Garibaldi no cruzamento com a Av. Carlos Gomes, em Porto Alegre.   Eles contam a história da movimentação em torno da obra e das representações ao Ministério Público e as ações na Justiça por falta de consulta pública e estudos. 
 
Nesta quinta-feira, 17/1,  às 20h, o movimento vai viabilizar a mostra de filmes no local.  Veja mais informações em http://anitamaisverde.blogspot.com/. Na mesa de som no estúdio, Lothar Gutierrez.

 
Para escutar a Ipanema Comunitária, basta estar na região de Ipanema, zona sul de Porto Alegre, e sintonizar o rádio FM na frequencia 87,9 Mhz. Toda a programação está disponível para escuta direta também via INTERNET no endereçowww.ipanemacomunitaria.com.br. 
 
O programa foi repercutido no saite da AGAPAN – www.agapan.org.br

17 janeiro 2013

Programa Cidadania Ambiental: Entrevista com moradores e ambientalistas sobre a Manifestação da Anita Garibaldi

 

Árvore marcada para morrer. (Nessa/AGAPAN)

O Programa Cidadania Ambiental, do jornalista João Batista Aguiar da rádio Ipanema Comunitária, entrevistou ontem três participantes da ação na rua Anita Garibaldi, contra o túnel (Trincheira da Anita).

Foi possível apresentar várias facetas que esta Obra de 2014 pode gerar inserindo um túnel na rua charmosa como a Anita.

Giordano Tronco, morador e integrante do Movimento Contra a Trincheira na Anita comentou que as entidades locais descobriram que a obra estava em fase de licitação sem qualquer licenciamento ambiental, ou processo legal constituído. Não houve audiência pública, como prevê a legislação para grandes obras, não houve a apresentação de relatórios de estudos de tráfego, impacto de vizinhança e impacto ambiental; não foi fiel ao PDDUA, que recomenda estudos integrados e não pontuais. Também não foi apresentada ao CAUGE.

Giordano comentou também sobre o estudo de tráfego na  Trincheira da Anita feito pelo engenheiro Panitz, "as obras das passagens inferiores no cruzamentos da perimetral, em nada irão melhorar a "mobilidade para a Copa de 2014". As interrupções de tráfego e o congestionamento da Terceira Perimetral continuarão e em breve se transformará no caos. O projeto é defasado pois baseou-se no Plano Diretor de 1999, defasado em 13 anos. A maioria dos carros vem para a Anita Garibaldi dobrar para a esquerda, em direção ao Aeroporto e com o túnel, este transito irá todo engarrafar na esquina  Correa Daut, onde não há nenhuma previsão de melhorias."

Eliane Camarin, ambientalista pela proteção aos animais, falou sobre o impacto sobre os pássaros do lugar, "as andorinhas irão morrer. Por ali passa uma zona de passagem migratória. Há ninhos de pássaros, este ciclo de vida vai desaparecer sem poder ser recompensado. As árvores são imprescindíveis para a manutenção da vida dos pássaros." 

Vanessa Melgaré, ambientalista representando a AGAPAN comentou os impactos da derrubada das árvores na Anita. " Em torno de 200 árvores levaram anos para crescer e chegar no porte de hoje com quinze a vinte metros de altura. Arvores novas não recompõem as tonelas de metano que estas árvores de hoje da Anita consomem e transformam em oxigênio. Vai aumentar a temperatura, alterar o microclima da região, haverá maior consumo de energia. Os pássaros irão morrer, não vão encontrar o seu alimento no local. Já perdemos grande quantidade de cobertura vegetal com as obras da Terceira Perimetral. Em sete quadras estão projetando dois túneis novos e um viaduto, com derrubadas de árvores na Anita e na av Cristóvão Colombo, o que é um perigoso para os objetivos de uma cidade que está no Programa de Cidades  Sustentáveis assinado pelo prefeito Fortunatti em 2012 em São Paulo."    

A rádio Ipanema Comunitária repete o programa aos sábados ao meio dia, e também dispõe no seu site o link pra audição:

http://ipanemacomunitaria.blogspot.com.br/

AGAPAN Comunicação 

Além disso, verifique

direito-ambiental-thumb-42

Justiça anula processo administrativo e condena órgão ambiental em dano moral

A 21ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul julgou improcedente ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *