terça-feira , 26 setembro 2017
Home / Notícias / Nova York quer eliminar uso de copos, bandejas e caixas de isopor

Nova York quer eliminar uso de copos, bandejas e caixas de isopor

 

 

 

 

 

A cidade de Nova York tem passado por algumas transformações no que diz respeito à qualidade de vida da população. Depois de ser proibido o cigarro em espaços públicos, a venda de refrigerantes em copos gigantes e ser feito um controle no comércio de alimentos com gordura trans, o prefeito Michael Bloomberg agora quer eliminar o uso do isopor na indústria alimentícia.

O material deve ser proibido, especificamente, na manufatura de copos, bandejas e caixas, de acordo com o um discurso proferido por Bloomberg, na última semana. “O isopor não é biodegradável e é virtualmente impossível de reciclar. Nós podemos viver sem ele”, afirmou o prefeito.

A ideia é instruir escolas públicas a remover embalagens de isopor de suas lanchonetes e obrigar bares e restaurantes a mudarem seus estoques por produtos biodegradáveis.

O projeto será escrito e precisa da aprovação do conselho da cidade. Logicamente, a indústria de produtos químicos do país de antemão já critica o plano sob o argumento que a tecnologia para reciclar isopor existe e é viável. Porém, a prefeitura de Nova York estima que o isopor encarece o processo de reciclagem em cerca de US$ 20 por tonelada.

Esse é o último ano de mandato de Bloomberg. Além da proibição de embalagens de isopor, ele tem como proposta melhorar a reciclagem na cidade e pretende instalar um programa piloto de compostagem em Staten Island.

Los Angeles, Portland, San Francisco e Seattle são exemplos de cidades norte-americanas que proibiram embalagens de isopor. No Brasil, um projeto de lei, do deputado Carlos Nader (PL-RJ), sugeriu que fosse proibida a comercialização de produtos prontos para consumo acondicionados em embalagens de isopor.

A PL 7382/2006 foi rejeitada pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio e, desde então, está arquivada na Mesa Diretora da Câmara dos Deputados. Com informações da Revista Época.

Fonte: CicloVivo

Além disso, verifique

Direito-Ambiental-thumb-88

TRF1 determina demolição de barragem construída irregularmente em área de preservação permanente na região da Serra da Canastra

“A 6ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) determinou que a barragem ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *