sexta-feira , 15 dezembro 2017
Home / Notícias / Lixões clandestinos controlados por traficantes são fechados na Baixada Fluminense

Lixões clandestinos controlados por traficantes são fechados na Baixada Fluminense

lixão clandestino

Rio de Janeiro – Dois lixões clandestinos controlados por traficantes foram fechados na quarta-feira, 8/01, próximo ao antigo aterro sanitário de Jardim Gramacho, em Duque de Caixas, na Baixada Fluminense.

A operação da Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientas (Cicca), da Secretaria de Estado do Ambiente, com apoio do 15° Batalhão da Polícia Militar (PM), flagrou a fuga de traficantes pela mata próxima ao lixão.

Segundo a secretaria, os criminosos cobravam um valor inferior aos aterros sanitários pela tonelada de lixo, resíduos da área de saúde e construção civil, além de lixo domésticos despejados por condomínios da região.

Para impedir o surgimento de novos lixões clandestinos no bairro de Jardim Gramacho, o prefeito de Duque de Caxias, Alexandre Cardoso, e o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, que acompanharam a operação, anunciaram que vão instalar câmeras de monitoramento e guaritas policiais para fiscalizar o terreno.

“Estamos em fase de detalhamento do projeto Bairro Sustentável Jardim Gramacho e, em breve, anunciaremos o segundo polo de reciclagem para resíduos da construção civil, que empregará mais 90 catadores. Além das câmeras para monitorar a entrada dos caminhões, vamos refazer parte dos 8 quilômetros de cerca instalados para impedir que continue o aterramento de manguezais do entorno da Baía de Guanabara”, disse Minc.

Edição: Aécio Amado
Foto: Tânia Rêgo/ABr

Além disso, verifique

Direito-Ambiental-thumb-73

INCRA deve promover o licenciamento ambiental em assentamentos de reforma agrária

“A 1ª Vara Federal de Bagé determinou que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *