sábado , 18 novembro 2017
Home / Notícias / Lei do “solo criado” de Itajaí/SC é inconstitucional

Lei do “solo criado” de Itajaí/SC é inconstitucional

 

Decisão em ação direta de inconstitucionalidade ajuizada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) declarou inconstitucional a Lei 176/2010, do Município de Itajaí. O motivo foi a falta de participação popular, exigência prevista na Constituição do Estado de Santa Catarina.

 

De acordo com a Promotoria de Justiça Darci Blatt, segundo a Constituição Estadual, qualquer lei que trate de normas e diretrizes ao desenvolvimento urbano deve ter assegurada a participação de entidades comunitárias em sua discussão, o que não foi respeitado em Itajaí.

 

A Lei Municipal 176/2010 institui o instrumento o instrumento jurídico da outorga onerosa do direito de construir, conhecido como solo criado. Segundo Darci Blatt, a lei abre possibilidade para que se modifique índices e características de parcelamento, uso e ocupação do solo e subsolo, além da regularização de construções irregulares, mediante contraprestação do proprietário.

 

De fato, apesar da norma impugnada abrir espaço para diretrizes relativas ao desenvolvimento urbano, não foram precedidas de consulta à população, fato que causa evidente ofensa ao princípio constitucional da democracia participativa, considera a Promotora de Justiça.

 

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, diante do exposto pelo MPSC, declarou, por unanimidade, a inconstitucionalidade da lei contestada. Cabe recurso da decisão. (ADI nº 2011.039245-7)

 

Fonte: Ministério Público de Santa Catarina

 

 

Além disso, verifique

thumb_crime

TRF1 condena empresas por dano material ambiental decorrente de fraudes no sistema de emissão de Documento de Origem Florestal (DOF)

“O Ministério Público Federal (MPF) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *