segunda-feira , 21 agosto 2017
Home / Notícias / Em Doha, Ban Ki-moon diz a governos que clima precisa de cooperação abrangente

Em Doha, Ban Ki-moon diz a governos que clima precisa de cooperação abrangente

http://mercadoetico.terra.com.br/website/wp-content/uploads/2012/12/ban_ki_mon_250.jpg

O Secretário-Geral da ONU afirmou que é “essencial que os países trabalhem em conjunto e não em grupos fechados” para enfrentar os desafios da mudança climática. Ban Ki-moon fez a declaração, nesta quarta-feira, durante encontro ministerial na Conferência sobre o tema, Doha, no Catar.

O evento, realizado à margem da COP 18, que termina esta sexta-feira, teve a participação de ministros do Meio Ambiente.

Consciência

Falando à Rádio ONU, de Doha, a ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território de Portugal, Assunção Cristas, disse que as negociações afetam o desenvolvimento.

“Estamos num tempo em que é preciso passar dessa consciência coletiva para ação concreta. Isso não é fácil porque há países, motivações diferentes com ritmos diferentes. Há com certeza um direito para o desenvolvimento dos países e eles invocam-no muitas vezes mas o que penso que neste momento é o mais importante é sabermos que é um direito de todos os povos, podemos trabalhar para ele, mas hoje o desenvolvimento pode ser feito de forma sustentável.”

Secas

O Brasil foi citado por Ban Ki-moon, juntamente com vários países desenvolvidos e emergentes, pela ocorrência de secas que levaram à alta de preços de mercado com consequências econômicas, políticas e de segurança.

No evento de duas semanas, 195 Estados-Partes da Convenção da ONU sobre as Mudanças Climáticas debatem a nova fase do Protocolo de Kyoto, a ser implementada a partir de 2013.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU

Além disso, verifique

post-artigo-thumb-3

A responsabilidade civil ambiental na sucessão entre empresas: a solidariedade e a obrigação propter rem

A obra  “A responsabilidade civil ambiental na sucessão entre empresas: a solidariedade e a obrigação ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *