segunda-feira , 21 agosto 2017
Home / Notícias / Árvore cresce em cima de poste e vira atração no Sul de Santa Catarina

Árvore cresce em cima de poste e vira atração no Sul de Santa Catarina

No espaço há 12 anos, planta deve ser retirada no final deste mês. Especialistas acreditam que pássaro tenha depositado sementes no local.

árvore poste Uma árvore conseguiu crescer em meio a concreto e fios em cima de um poste de energia elétrica no município de Tubarão, no Sul de Santa Catarina. Trata-se de uma figueira, que ocupa o espaço há 12 anos e ultrapassa a altura de 1 metro. A atração curiosa se transformou em problema para as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) e deve ser retirada no final deste mês.

"Todo o orifício que tem no topo do poste está tomado pelo tronco da árvore. Ele vai começar a danificar o topo do poste", explicou o gerente da Divisão Técnica da Celesc, Claudionor dos Santos. Na parte mais alta, é possível ver algumas rachaduras. "Com a ação do vento, pode cair sobre um desses condutores provocando um acidente. Também pode cair sobre uma casa", acrescentou (veja vídeo).

Há três anos, a empresa tentou retirar a árvore do local, mas a comunidade não permitiu. "Pode ser que um dia quebre o poste. Eu sei que é perigoso, mas, para mim, é uma dor no coração se alguém tirar essa árvore daqui", disse a aposentada Sonia Frasseto, acostumada a ver a planta da sacada de casa.

árvore posta 2Remoção

Em comum acordo com os moradores, a Celesc prometeu replantar a árvore junto com o poste em um lugar mais seguro. A remoção deve ocorrer até o final deste mês. "Eu não quero nem estar em casa para ver isso", declarou Sonia.

"A ideia é colocar esse poste em um local que seja aberto, de fácil acesso para a população, mas que tenha o acompanhamento do nosso pessoal. Não podemos acabar deixando em um local que possa colocar a população em risco", afirmou o gerente comercial da empresa, Ivécio Felisbino Filho.

Obra da natureza

O mais provável é que a árvore tenha crescido em cima do poste por obra da natureza. "Ela foi crescendo bem devagar, aos poucos. E hoje, ela já está bem alta, bem grande", contou o comerciante Nilo Magri.

Especialistas acreditam que um pássaro tenha depositado as sementes no local dando início a germinação. Segundo a bióloga Maricelma Simiano Jung, a água da chuva propiciou que a planta sobrevivesse tanto tempo longe do solo.

Ela explica que a figueira é uma espécie que se adapta com bastante facilidade, sendo capaz até de criar raízes aéreas para sobreviver a situações adversas. "As raízes aéreas vão auxiliar na fixação e também na absorção de nutrientes sem estar necessariamente no solo", comentou.

Fonte: G1 – 02/12
Fotos: Reprodução/RBS TV

 

 

​​

 

 

 

 

Além disso, verifique

post-artigo-thumb-3

A responsabilidade civil ambiental na sucessão entre empresas: a solidariedade e a obrigação propter rem

A obra  “A responsabilidade civil ambiental na sucessão entre empresas: a solidariedade e a obrigação ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *